Facebook Twitter Instagram

Iprev apresenta programação de cursos e oficinas para servidores aposentados

Hidroginástica é uma das atividades oferecidas pelo Programa de Ação Integrada para o Aposentado (PAI)

Hidroginástica é uma das atividades oferecidas pelo Programa de Ação Integrada para o Aposentado (PAI)

 

O Governo do Estado, por meio do Instituto de Previdência dos Servidores do Estado do Maranhão (Iprev), apresentou a programação de cursos e oficinas que serão realizados durante o ano de 2020 para os servidores estaduais aposentados. Estão previstas 11 oficinas de atividade física e cinco cursos de arte. Há turmas de segunda a sexta e as aulas acontecem no Centro Social dos Servidores, situado à Avenida dos Sambaquis, s/n – Calhau.

A programação de atividades é executada pelo Programa de Ação Integrada para o Aposentado (PAI), vinculado ao Iprev. Alongamento, ioga, pilates, dança, hidroginástica e natação são algumas das atividades oferecidas. Já na área artística, estão disponíveis os cursos de pintura em tela, reciclagem, artesanato e macramê.

As inscrições estão abertas até o limite de vagas. Para participar, é preciso apresentar documento de identificação com foto e contracheque, comprovando a condição de servidor aposentado. No caso das oficinas de atividade física, é preciso apresentar também laudo médico, que comprove que o aposentado está apto a praticar aquela atividade.

A coordenadora do PAI, Arlete Pontes, destacou a importância do programa. “As atividades desenvolvidas pelo PAI tem o objetivo de estimular o processo de envelhecimento saudável. As atividades físicas e artísticas colaboram para manter o corpo e a mente ativos, prevenindo doenças”,  afirmou ela. Na terceira idade, a convivência e a socialização também são importantes para prevenir sintomas de depressão.

Servidores aposentados participam de oficina de Ioga no PAI

Servidores aposentados participam de oficina de Ioga no PAI

 

Saúde e lazer

O PAI também oferece aos aposentados a oportunidade de participar de palestras e debates sobre temas pertinentes ao universo da terceira idade. Ao longo do ano, estão previstas palestras sobre Autoestima, Alimentação Saudável, Espiritualidade e Direitos dos Idosos, entre outros temas.

Para o mês de abril, está previsto o curso de Autocuidados. Focado na autonomia do idoso, a formação ensina aos aposentados técnicas para manejar com organização e independência a própria rotina. Já nos meses de março e outubro, será realizado o curso de Cuidador Familiar de Idosos. Atendendo a uma demanda identificada entre os próprios idosos atendidos pelo programa, o curso tem o objetivo de formar mão-de-obra especializada no trato com o público dessa faixa etária. As formações são realizadas no auditório do Centro Social dos Servidores.

O programa oferece ainda, de forma permanente, suporte com equipe de enfermagem e de psicólogos, orientação a portadores de doenças cônicas, aferição de glicemia, pressão e aulas de reabilitação motora e cognitiva. Ao longo do ano, também são realizadas campanhas de vacinação e  mutirões de tratamento de catarata e glaucoma.
Por fim, a programação cultural e de lazer executada ao longo do ano tem o objetivo de estimular a convivência e a socialização entre os idosos, prevenindo sintomas de ansiedade e depressão. Os passeios contam com o apoio da equipe do PAI, que viabiliza pacotes junto a agências de turismo e garante assessoria ao grupo no decorrer a programação, a fim de que os direitos dos idosos e eventuais necessidades especiais sejam atendidas durante a excursão.

Para este ano, estão previstas viagens aos municípios de Barreirinhas, Raposa, Morros e Parnaíba (PI), além de visitas ao Parque da Juçara e ao parque aquático Valparaíso. O PAI também organiza atividades específicas em datas comemorativas, a exemplo do Carnaval, São João, Natal e Dia dos Avós.Arletes pontes explicou que as atividades ajudam a construir uma imagem positiva da aposentadoria e do envelhecimento, situando-a como fase onde é possível reconstruir a vida e elaborar novos projetos. “Buscamos melhorar a qualidade de vida dos aposentados, estimulando o protagonismo e a participação social e política”, concluiu ela.