Facebook Twitter Instagram

Iprev participa de congresso para debater questões ligadas à previdência

Congresso reuniu representantes de mais de 300 RPPS em Foz do Iguaçu (PR)

Congresso reuniu representantes de mais de 300 RPPS em Foz do Iguaçu (PR)

 

O Governo do Maranhão, por meio do Instituto de Previdência dos Servidores do Estado do Maranhão (Iprev), participou na última semana do 52º congresso da Associação Brasileira de Instituições de Previdência Estaduais e Municipais (Abipem). Realizado em Foz do Iguaçu (PR), o evento teve como público gestores dos regimes de previdência de estados e municípios brasileiros, além de servidores públicos que atuam no setor.
O congresso é considerado um dos maiores do tipo no país, reuniu cerca de 1500 participantes de mais de 300 Regimes Próprios de Previdência Social (RPPS) e contou com a presença do secretário de políticas de Previdência Social do governo federal, Leonardo José Rolim Guimarães. O Iprev foi representado pelo presidente do instituto, Mayco Murilo Pinheiro, e pelo diretor do Fundo Estadual de Pensão e Aposentadoria (Fepa), Valdene Pereira.
O presidente do Iprev ressaltou a importância da participação do estado no evento. “É um espaço de troca de experiências e saberes, tanto com especialistas em Previdência quanto com outros RPPS, o que nos permite identificar práticas possíveis de serem aplicadas ao caso maranhense. Também é uma oportunidade de participação nos debates nacionais acerca do tema”, avaliou Mayco Pinheiro.

PROGRAMAÇÃO

Composta de 24 palestras e quatro oficinas, a programação contou com debate sobre temas como Reforma da Previdência, censo e sistemas de gestão previdenciária, déficit atuarial e previdência complementar, entre outros assuntos. Além de proporcionar a troca de experiência e a colaboração entre os regimes previdenciários de estados e municípios, a participação em eventos do setor também ajuda a agregar conhecimentos, e assim, aperfeiçoar práticas de gestão previdenciária.

“É um evento de grande magnitude. Portanto, é também um espaço de atualização e capacitação profissional. Na troca de experiências com outros regimes próprios, identificamos desafios similares, o que nos dá a chance de aprender com as experiências alheias”, frisou o diretor do Fepa, Valdene Pereira.